Resenha Literária: Ethan, Dani Smith

Resenha Literária: Ethan, Dani Smith

Na última quinta-feira a autora Dani Smith lançou o seu terceiro romance publicado na Amazon. A autora best-seller iniciou a história de Ethan, um spin-off de Blackmail, ainda no wattpad e durante os meses de produção da trama, angariou uma legião de fãs sedenta pelo agente do FBI e suas peripécias.

Primeiramente confesso que não sou de acompanhar histórias na plataforma por motivos de não ter maturidade suficiente para lidar com a espera por novos capítulos e então esperei que Ethan fosse para a Amazon, aonde eu poderia me deleitar em sua história capítulo à capítulo até o fim.

resenha literária: ethan, dani smith

O livro começa com uma lembrança de quando Ethan conhece Alícia e conta um pouco sobre as caracteristicas do protagonista sobre o relacionamente romântico.

Apesar de ansiar por ter um casamento longo e duradouro, Ethan, sonha em ser um agento do FBI, que tem o poder de lutar contra o crime e ajudar a população.

Alícia apoia o marido em seu sonho e tudo parece perfeito em sua vida. Ethan tem o relacionamento que sempre quis e está caminhando cada dia mais em direção de ser um agente especial, como sonhara desde criança. Isso tudo até o momento em que Alicia passa a questionar o futuro, devido a insegurança e o perigo do trabalho de seu marido.

O desejo de ser mãe aflora na jovem e, com o aumento do medo e da tensão em torno das atividades de Ethan, o divórcio chega sem nada com que ele pudesse fazer.

Com o sonho do casamento terminado e a vida fora dos eixos, Ethan, vai morar com Trenton, seu melhor amigo e tentar recomeçar sua vida de onde parou.

a trama

Devido à Operação Blackmail, os laços entre os dois amigos se estreitam e o mesmo ocorre na relação entre Ethan e Camila, sua parceira de ação no FBI.

Camila nos é apresentada logo no primeiro capítulo, e suas caracteristicas chamam atenção. Por ser uma mulher forte e determinada, ela se destaca entre os demais agentes de sua formação e tem o posto de “braço direito” do mocinho da história.

Apesar de uma agente forte e destemida, Camila, passeia entre a jovem feminina, cheia de medos, e a fã ensandecida de Backstreetboys, como uma garota comum.

Bem-humorados, focados e apaixonados pela corporação, Camila e Ethan, formam uma dupla perfeita contra o crime. Protegendo e completando um ao outro nas incursões e missões das quais são designadas para sua equipe atender, e também na vida pessoal, como amigos.

De policial turrão, Ethan só tem a aparência física e a dedicação ao trabalho, já que podemos perceber em diversas cenas o quanto ele preza pelas relações de afeto com seus companheiros de trabalho, amigos e familiares.

Desde o prólogo percebemos que ele é uma represa prestes à estourar de sentimentos bons, empatia e compaixão.

Desenvolvimento

À partir do segundo capítulo, o coração já começa se aquecer com a pequena fagulha que disponta em Ethan ao observar como sua parceira é bonita e atraente, mesmo que em um momento muito inusitado e até inoportuno aos agentes. Instantâneamente pensamos “aí tem coisa”.

A maneira como Ethan percebe a parceira com outros olhos é inusitada e encantadora, dando mais alguns pontos de fofura ao policial.

As cenas são bem escritas e capazes de montar os cenários sem dificuldade, como um seriado policial criado dentro da cachola de quem está lendo.

O primeiro caso desse time em campo é uma investigação de tráfico de metanfetamina e a tensão vai aumentando a cada linha lida que traz um novo desbobramento na investigação ou uma nova descoberta entre os agentes, mesmo com os dialógos leves e de fácil entendimento da equipe em incursão.

Emoção é palco para o livro!

Antes mesmo do final do segundo capítulo nosso coração dispara com as viradas de jogo que a Dani traz à narrativa, e nem nos meus sonhos eu poderia estar preparada para tudo o que a trama nos reserva até o final das 459 páginas.

Coadjuvantes destacáveis

Conhecemos Ethan e Camila pela sua atuação na operação Blackmail, conflito muito importante do livro Blackmail. Então já era de se esperar a presença de Trenton e Caroline, os protagonistas da história que deu origem ao spin-off.

Ainda nos primeiros capítulos de Ethan, Alexander Galanis nos é apresentado e, de maneira até que sutil, a presença dele na equipe traz consigo o sentimento enciumado de Ethan sobre o novo agente, fazendo com que ele seja escolhido para compor a equipe do protagonista e assim poder tê-lo sob supervisão.

Apesar de tudo o que acontece Galanis, ganha destaque pelo modo como a amizade com Ethan cresce e amadurece, tornando-o um personagem de destaque.

Conclusões

Ethan ganhou um pedaço do meu coração desde sua aparição em Blackmail e eu já esperava que fosse gostar do seu próprio livro. Eu apenas não esperava que fosse tanto.

O desenvolvimento do romance, a resolução dos conflitos e o desenrolar as cenas fluem de uma maneira tão gostosa que nem percebi o tempo passar.

A sensibilidade e a maturidade de Ethan em contraste à força e a leveza da Camila, torna-os um casal fascinante e inspirador em diversos níveis.

A escrita da Dani continua maravilhosa, porém a percebi mais solta em relação às cenas sensuais, o que tornou a leitura ainda mais intensa.

Minha nota geral para o livro é ⭐⭐⭐⭐⭐ e eu recomendo de coração.

considerações finais

“Ethan” está disponível na Amazon e pelo Kindle Unlimited.

Após a leitura não esqueça de avaliá-lo na Amazon. Dessa maneira você ajuda muito na divulgação, ao mesmo tempo que deixa a autora saber o que você está achando do trabalho dela.

Espero que tenha gostado da resenha literária de Ethan, da Dani Smith.

Leia também 5 motivos para você ler Dear Seattle, da Dani Smith

Vejo vocês por aí.

Tchau!

Deixe uma resposta