Megarromântico: o clichê anti-clichê

Estava eu tentando entreter meu filho que parecia não se contentar com nada e então decidi tentar colocar algo na TV. Zapeando pelo catálogo da Netflix vi a propaganda do “Megarromântico” – Isn’t It Romantic (título original) – e eu como super fã de comédias românticas que sou resolvi colocar para nós assistirmos.

isnt_it_romantic.jpg“Megarromântico” é um filme muito bem-feito satirizando todos os clichês das comédias românticas já produzidas de forma muito inteligente. O filme de pouco menos de uma hora e meia que estreou ontem (28/02/2019) é -mais – uma produção original da grande empresa de Streaming de filmes e séries. O elenco trás o rosto clássico de Rebel Wilson (Natalie) que protagoniza de maneira incrível a vida de uma moça comum que acorda dentro de uma comédia romântica clichê.

Natalie é uma jovem arquiteta abusada e menosprezada no ambiente de trabalho, desmotivada pela mãe, cética com o amor, o que a tornou fechada e com a auto-estima baixissima, que após ser assaltada e deixada inconsciente acorda misteriosamente em uma comédia romântica aonde tudo conspira ao seu favor de maneira surreal.

A trama explora os aspectos clichês – e por vezes sem sentido – dos filmes românticos de maneira muito inteligente e perspicaz, tendo potencial para conquistar tanto os fãs do gênero quanto quem não aprecia a melosidade e os clichês sempre presentes.

Então prepara a pipoca e os lencinhos porquê mesmo refutando todos os clichês o filme não é um anti-clichê e certamente você poderá chorar, seja de rir das cenas muito bem trabalhadas ou pela emoção causada pelo desfecho mais ligado a realidade e resgate de auto-estima e realização da protagonista.